Angola por Dentro



Localizada bem ao sul do equador, ao longo do sul da África, no litoral do Oceano Atlântico, entre Namíbia e a República Democrática do Congo, Angola está sendo reconstruída após mais de 25 anos de guerra.         
 
Angola conquistou sua independência de Portugal em 1975, após 400 anos de colonialismo. A guerra eclodiu tão logo diferentes facções políticas começaram a lutar pela supremacia governamental. A paz foi estabelecida em 2002, quando o líder da União Nacional para a Total Independência de Angola (UNITA), Jonas Savimbi, morreu, deixando o líder da facção opositora, José Eduardo dos Santos, do Movimento Popular para a Liberação de Angola (MPLA), como presidente. Uma eleição presidencial está planejada para 2009.
 
Segundo alguns repórteres, cerca de 1,5 milhões de pessoas foram mortas durante os 27 anos de guerra civil. Mais de quatro milhões de refugiados angolanos sofreram, deixaram o país, ou simplesmente fugiram para outras regiões de Angola.
 
Devido à generalização dos riscos para a saúde, Angola tem uma expectativa de vida relativamente baixa, de menos de 38 anos.
 
Nos últimos anos, a economia do país tem se transformado, saindo da desordem da guerra civil para ocupar o lugar de segunda economia que mais cresce na África, e uma das que mais crescem no mundo. É o segundo maior produtor de petróleo e diamante da África sub-Saara e, recentemente, tornou-se membro da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP). Cerca de 85% da economia de Angola está baseada na indústria do óleo. As reconstruções pós-guerra e o retorno dos refugiados ajudaram a estimular a construção civil, bem como a indústria da agricultura.     
 
 
 
 
 
Fonte de pesquisa: Extraido do prtal da adventist World em língua portuguesa, disponivel em <http://portuguese.adventistworld.org/article.php?id=422> acesso em 06 de Setembro de 2008 


Comentários