O Canadá por Dentro

 
Localizado entre os oceanos Atlântico, Pacífico e Ártico, o Canadá é freqüentemente citado como modelo de como pessoas de culturas diferentes, que vivem em comunidades completamente distintas, podem conviver em paz e prosperidade. Ocupando a maior parte da região setentrional da América do Norte, o território canadense varia de vilas de pescadores na costa leste, metrópoles como Montreal, Toronto e Vancouver, às grandes planícies do centro do Canadá e as Montanhas Rochosas do oeste.

Durante o século XVII, a Grã-Bretanha e a França, super-poderes europeus na época, estabeleceram colônias no Canadá. Em 1763, a França cedeu o controle dos seus territórios após ser derrotada pela Grã-Bretanha na Guerra dos Sete Dias, fazendo de todo o Canadas, como era conhecido na época, parte do império britânico. Em 1867, o Parlamento Britânico promulgou a lei britânica na América do Norte, que criou o Domínio do Canadá. Esse foi o princípio do caminho rumo à liberdade do país, que aconteceu em 1982. O Canadá, hoje, é totalmente independente, embora ainda reconheça a monarquia britânica como cabeça de seu estado e continue membro da Comunidade das Nações.

As culturas francesa, inglesa e indígena, conhecida como "Primeira Nação", influenciaram grandemente a cultura canadense. Colonizadores franceses mantiveram sua identidade e, hoje, seus descendentes compõem a maior parte da província de Quebec, na região oriental. Cerca de 75% dos canadenses vivem nos 160 km da região sul, fronteira com os Estados Unidos. O resto do Canadá é escassamente habitado. Na realidade, ele tem uma das menores densidades populacionais, per capita, do mundo.

O Canadá tem dois idiomas nacionais: inglês e francês. Entretanto, alguns dos territórios do norte têm idiomas oficiais da Primeira Nação. Há, ainda, um movimento para fazer do francês o único idioma na província de Quebec.  

 
 
 
Fonte de pesquisa: Extraido do prtal da adventist World em língua portuguesa, disponivel em <http://portuguese.adventistworld.org/article.php?id=364> acesso em 03 de julho de 2008 





Comentários