Cubo D'Água - Centro Aquático

Reuters
 
 

O Centro Aquático dos Jogos Olímpicos de Pequim é uma das mais bonitas sedes da competição. Inaugurado em janeiro de 2008 depois de quatro anos de construção, é chamado de Cubo D'Água pelo seu formato e pela sua iluminação azul. Por fora, tem a aparência de diversas bolhas de sabão agrupadas.

Para chegar ao efeito desejado, entretanto, as empresas responsáveis pela construção precisaram criar novas técnicas que aliaram as estruturas de aço às membranas de revestimento que dão as cores ao local. Assim, fizeram a maior obra do mundo utilizando o ETFE (etileno tetrafluoretileno, um tipo de plástico super-resistente e de grande transparência).

O ETFE já havia sido utilizado em uma outra praça esportiva: o estádio Allianz Arena, em Munique, sede do jogo de abertura da Copa do Mundo de 2006. Ele permite que o estádio mude de cor: vermelho, para os jogos do Bayern, azul, para os do Munique 1860, e branco, para as partidas da seleção alemã.



Em Pequim, a obra, toda foi feita com dinheiro de doações, ocupa cerca de 80 mil metros quadrados e fica no principal complexo dos Jogos. Durante a Olimpíada, o Cubo D'Água terá capacidade para 17 mil pessoas. A sede tem 6 mil lugares fixos e outros 11 mil temporários.

Antes mesmo da utilização nos Jogos, os responsáveis pela construção do ginásio já foram premiados. Em 2006, o Cubo D'Água foi eleito pela revista norte-americana Popular Science como uma das 100 melhores obras de ciência e tecnologia do mundo.

 

 
 
Fonte de Pesquisa:Extraido do Portal UOL Olimpiadas 2008 Guia da China, Disponivel em <http://olimpiadas.uol.com.br/2008/guia/locais-de-competicao/centro-aquatico-cubo-dagua.jhtm>, acesso em 20 de agosto de 2008

Comentários