Ilha da Trindade: O paraíso escondido.

Ola!

Quem nunca ouviu falar do "Arquipélago de Fernando de Noronha"? Duvido que algum brasileiro desconheça esta ilha tão famosa.
Mas são poucos os brasileiros que sabem da existência de outras pequenas ilhas Photobucket próximo ao litoral do Brasil.
Uma delas é a Ilha da Trindade.



***



Existe uma porção de terra no meio do oceano Atlântico, localizada a 1.167 quilômetros de Vitória (ES) e a 2.400 quilômetros da África, que é a verdadeira visão do paraíso: a Ilha da Trindade, supervisionada atualmente pela Marinha Brasileira, onde a natureza é virgem, tartarugas marinhas são preservadas, espécies endêmicas de plantas ainda sobrevivem e pouquíssimas pessoas podem chegar. É o território mais ocidental do país. É um verdadeiro paraíso proibido e perdido.



Trindade já foi presídio político entre 1922 e 1926 e o presidente Artur Bernardes enviou para lá alguns tenentes derrotados na revolta dos 18 do Forte de Copacabana, entre eles Juarez Távora e Eduardo Gomes.

Há uma gruta que era usada como local de orações e até hoje é reverenciada pelos militares e civis que chegaram à ilha. A tradição diz que para retornar à ilha é necessário deixar algum objeto pessoal no interior da gruta. É impressionante a quantidade de objetos, roupas, quadros, fotos, deixados por lá.

É lá que o Brasil começa (além dos penedos-desabitados-de São Pedro e São Paulo), se baseando no leste, onde o sol nasce. O arquipélago pertence a uma cadeia de montanhas submarinas do Atlântico numa linha reta que vai do Estado do Espírito Santo em direção à África. De forma alongada e com um terreno extremamente acidentado, possui uma área de apenas 9,2 quilômetros quadrados, o que equivale a metade do arquipélago de Fernando de Noronha. Mesmo tão pequena, a ilha tem atrações naturais diversificadas: são 12 praias, a maioria formadas por solo de pedra e corais, e cada enseada possui uma característica diferente, como um pico, uma vegetação rasteira, uma piscina natural, solo de terra vermelha, túnel e costões íngremes.




O clima em Trindade é oceânico tropical, o que leva a temperatura média anual a cerca de 25,2º C, sendo o mês de fevereiro o mais quente do ano, com 30,2ºC, e o de agosto, o mais frio (17,3ºC). Entre os meses de abril e outubro, a região sofre invasões periódicas de frentes frias, vindas do pólo.


As temperaturas na ilha são estáveis, mas o tempo muda constantemente em poucos minutos. O sol escaldante, diversas vezes, é ocultado por chuvas torrenciais, conhecidas como “pirajás”, traduzidas como “que passam rápido”. Nestas ocasiões é possível observar a formação de arco-íris de forte coloração. Criada em 1989, a Reserva Ecológica Municipal das Ilhas Oceânicas da Trindade e Arquipélago Martim Vaz, é considerada patrimônio ambiental e genético do Oceano Atlântico.

Quando o tempo está limpo em Trindade, é possível ver a ilha vizinha de Martim Vaz, formada por um rochedo íngreme a 49 quilômetros do paraíso, que desponta no meio do azul-marinho do mar. Em Martim Vaz, a vegetação é rasteira no topo e não há presença humana, apenas caranguejos e aves migratórias.


Trindade também serve para alimentar lendas na memória de marinheiros sobre tesouros escondidos no local. A ilha já pertenceu à Inglaterra e foi presídio político, mas hoje significa apenas uma ponta do que existe de mais belo no país. Em 1700 a ilha foi visitada pelo astrônomo inglês Edmund Halley (o mesmo que deu o nome ao cometa, que chegou a tomar posse da lIha em nome da monarquia britânica). Halley, preocupado com futuros náufragos, resolveu introduzir cabras para serem usadas como fonte de alimento. Não houve tantos naufrágios como o previsto e as cabras viraram uma praga, comendo tudo o que viam pela frente. A marinha então organizou as “cabritadas”: grupos de caça para exterminar as cabras. No ano de 2000 as últimas cinco cabras foram mortas. Em 1895, os ingleses ocuparam a ilha com a justificativa de implantação de um cabo submarino para ligação da Inglaterra com a Argentina. Em 1897 o Brasil fez uma disputa diplomática e voltou a governar a ilha. Em comemoração foi posta uma placa com os dizeres: “O direito vence a força”.


Trindade pertence ao município de Vitória, o seu território é somado junto a área total da cidade, na verdade Trindade seria o "bairro" mais distante de Vitória. Uma vez por ano é realizada a regata Vitória x Trindade, onde participam veleiros de todo o Brasil.


Mas nem tudo é tão perfeito em Trindade. Sua vegetação é escassa, mas a fauna é riquíssima. Como a ilha é um local de preservação administrado pela Marinha, o paraíso é inacessível, com um trabalho de preservação para impedir que a tão bela natureza de Trindade seja destruída.

Comentários

MSPASSONI disse…
Muito lindo esse paraiso inacessivel...fiquei sabendo do lugar por uma revista de surf que registrou uma expediçao em 1985, acho que foi realizada pela equipe Fluir e melhor ainda tive várias aulas sobre o lugar, meu professor Tótola da Microbiologia Ambiental (UFV) residiu 3 meses na ilha coletando amostras de solo no estudo de microorganismos. o texto tem referencias muito boas. parabéns.