(des)Acordo Ortografico

Ola!

Desde o dia primeiro desse ano ficou estabelecido o novo Acordo Ortografico para unificar a Lingua Portuguesa.

O proposito desse acordo é almentar o fluxo comercial entre os países de Lingua portuguesa e tambem a exemplo do Espanhol queé falado em diversas partes do mundo em cada país ele tem seu "sutaque", porém a lingua espanhla é escrita de uma unica forma idependente do país em que seja escrito.

O Brasil é o primeiro país da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) a adotar as novas regras. No Brasil, o acordo foi regulamentado em 29 de setembro de 2008, por meio de decreto do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Os demais países membro da CPLP e que deverão adotar as mudanças nos próximos anos são Portugal, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe, Angola, Moçambique, Guiné-Bissau e Timor-Leste.

Mas para quem ainda não se habituou à mudança, um consolo: a transição será gradual e ocorrerá até 2012. Até lá, as duas regras serão aceitas, inclusive em provas de concursos públicos e vestibulares. A partir de 2013 será considerada correta apenas a nova ortografia.

O QUE MUDA COM AS NOVAS REGRAS ORTOGRÁFICAS

ACENTO AGUDO - não será usado em: ditongos abertos ‘‘ei’’ e ‘‘oi’’ de paroxítonas, como ‘‘idéia’’ e ‘‘jibóia’’; paroxítonas com ‘‘i’’ e ‘‘u’’ tônicos precedidos de ditongo, como ‘‘feiúra’’ e ‘‘baiúca’’; nas formas verbais com ‘‘u’’ tônico, precedido de ‘‘g’’ ou ‘‘q’’ e seguido de ‘‘e’’ ou ‘‘i’’, como em ‘‘averigúe’’ e ‘‘argúem’’

ACENTO CIRCUNFLEXO - não será usado em: terceira pessoa do plural do presente do indicativo ou do subjuntivo dos verbos crer (crêem), dar (dêem), ler (lêem), ver (vêem) e seus derivados; palavras terminadas em hiato ‘‘oo’’, como ‘‘enjôo’’ e ‘‘vôo’’.

ACENTO DIFERENCIAL - deixará de existir. Palavras como ‘‘para’’ e ‘‘pára’’, ‘‘polo’’ e ‘‘pólo’’, ‘‘pelo’’, ‘‘pélo’’ e ‘‘pêlo’’ terão apenas uma grafia, sem acento.

ALFABETO - passa a incorporar as letras w, k e y.

GRAFIA - no português lusitano, desaparem as consoanttes ‘‘c’’ e ‘‘p’’ mudas, como em ‘‘acção’’ e ‘‘óptimo’’.

HÍFEN - não será usado quando: o segundo elemento começa com ‘‘s’’ ou ‘‘r’’, devendo as consoantes ser duplicadas (‘‘antissemita’’ e ‘‘contrarregra’’), com exceção aos prefixos que terminam em ‘‘r’’; o prefixo termina com vogal e o segundo elemento começa com vogal diferente (‘‘infraestrutura’’ e ‘‘autoestrada’’).

TREMA - deixará de existir.

Comentários